Menu da Semana #1 (Jan.2009)

Começo o ano com 09 menus especialmente preparados com diferentes combinações de reggae, dub, ska, jazz e soul.

Experimente um pouco de cada menu, conheça novos sabores, aprecie diferentes sonoridades,
sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Bom ano a todos!

Bistrô Sonoro

Menu do Dia: Fat Freddys Drop

Fat Freddys Drop
Based on a True Story

(2005)


Primeiro álbum de estúdio desta banda da Nova Zelândia que faz uma mistura entre dub, reggae, hi-tek soul e funk de excelente qualidade.


Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Fat Freddys Drop - Based on a True Story (2005)
download do álbum

Fat Freddys Drop - Sonar Festival 2006 (Barcelona)

Menu do Dia: The Black Seeds

The Black Seeds
Into The Dojo
(2006)


Segundo álbum desta banda da Nova Zelândia que faz uma ótima mistura de reggae, com o funk e o soul e alguns elementos eletrônicos do dub.

The Black Seeds - Into The Dojo (2006)
download do álbum




The Black Seeds - One By One


Menu do Dia: Pitch Black

Pitch Black
Rude Mechanicals

(2007)


Quarto álbum desse duo neozelândes que faz um reggae ambiente, utilizando elementos orgânicos (linhas de baixo pesadas e batidas grooveadas) e efeitos eletrônicos característicos do dub.


Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!




Pitch Black - Rude Mechanicals (2007)
download do álbum

Menu do Dia: 10 Ft. Ganja Plant

10 Ft. Ganja Plant
Presents
(2000)


Primeiro álbum desta banda de reggae de New York, formada pelos músicos da banda John Browns Body, fazem aqui uma sequência de sons e melodias baseadas no reggae roots e nos ecos do dub.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!


10 Ft. Ganja Plant - Presents 2000
download do álbum

Menu do Dia: The Lions

The Lions
Jungle Struttin

(2008)


Primeiro álbum desta banda de reggae de Los Angeles que faz uma ótima mistura de reggae roots, dub, soul e jazz. Metais preciosos, levadas deliciosas e um ótimo cover da clássica Think (About It).


Sirva-se com o melhor da nossa cozinha
!


The Lions - Jungle Struttin (2008)
download do álbum

Menu do DIa: Groundation

Groundation
with Don Carlos & The Congos

Hebron Gate

(2003)


Terceiro álbum desta banda de reggae da California que faz um excelente reggae roots com uma deliciosa batida old school, ritmos e melodias interessantes, além do ótimo vocal de Harrison Stafford.

Neste álbum, o Groundation conta com a participação mais do que especial de Don Carlos. Altamente recomendável.


Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!


Groundation with Don Carlos & The Congos - Hebron Gate (2003)
download do álbum

Menu do Dia: Soldiers of Jah Army

S.O.J.A.
Get Wiser

(2005)


Banda de Washington DC, que faz um reggae legítimo incorporando elementos do hip-hop aos grooves originais do reggae roots,
bem conduzido pelas guitarras de seu band leader, Jacob Hemphill.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Soldiers of Jah Army - Get Wiser (2005)
download do álbum

Menu do Dia: John Browns Body

John Browns Body
Pressure Point

(2005)


Excelente quinto álbum de reggae desta banda de New York que abusa do roots reggae setentista, usando muito bem as sonoridades do orgão B3 e das sessões de metais.

Um reggae bem tocado, bem cantado, que consegue manter a sonoridade roots de forma original. Uma das melhores bandas de reggae americano da atualidade.


Sirva-se com o melhor da noss cozinha!


John Browns Body - Amplify (2008)
download do álbum

Menu do Dia: Pepper

Pepper
Kona Town
(2002)

Segundo álbum deste trio de músicos, da cidade de Kailua-Kona no Hawaii, que faz uma mistura de reggae, dub, punk rock e rock no melhor estilo Sublime.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!!



Pepper - Kona Town 2002
download do álbum

Feliz 2009 a todos!

Agradeço a visita!

Seja sempre bem-vindo ao Bistrô Sonoro!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!



Fat Freddys Drop - Midnight Marauders

Menu do Dia: Droppin Science

Droppin Science
Greatest Samples
From The Blue Note Lab
(2005)

Excelente compilação que mistura clássicos do soul-jazz e do jazz-funk, em versão original, lançados nos anos 60 e 70, utilizados em muitos samples do hip hop dos anos 90.

Lou Donaldson, Ronnie Foster, Donald Byrd, David McCallum, Jack McDuff, Grant Green, Lonnie Liston Smith, Jeremy Steig, muita coisa boa que faz parte de clássicos dos Beastie Boys, Dr Dre, A Tribe Called Quest, Brand Nubians, Ice Cube, J Dilla, entre outros.

Um álbum calmo e cheio de criatividade, delicioso de ser apreciado do início ao fim, principalmente para saber de onde vem aquele som que você tanto gosta de dançar.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Droppin Science - Greatest Samples From The Blue Note Lab

Menu do Dia: Miss Li

Miss Li
God Put a Rainbow In The Sky
(2007)

Linda Carlsson nasceu na Suécia e faz um som muito difícil de classificar. Sua banda combina música clássica com jazz, com soul, com pop, com ópera, com folk, com blues, com rock, com electro e com tudo que possa divertir as pessoas, sem seguir nenhum padrão e nenhuma regra, faz um som divertido e inspirador.

Difícil achar qualquer informação sobre essa ótima e criativa cantora, o melhor mesmo é ouvir este álbum e procurar encontrar os outros. Let Her Go, I'm Glad I´m Not a Proud American, Don't Try To Fool Me, I'm Sorry He's Mine, Kings & Queens, The Happy Sinner são as minhas preferidas deste álbum. Divirta-se e aproveite a vida com alegria!!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Miss Li - God Put A Rainbow In The Sky (2007)
download do álbum

Esta música não faz parte deste álbum, mas o vídeo é incrível!

Miss Li - Gotta Leave My Troubles Behind

Menu do Dia: Lady Linn

Lady Linn
Here We Go Again
(2008)

No início, a cantora belga Lady Linn fazia parte de uma banda de pop chamada Bolchi, mas devido a sua pegada mais soul se uniu ao coletivo urbano Skeemz onde tocou por muito tempo na Bélgica.

A necessidade de fazer um som com uma levada mais jazzística fez com Linn formasse uma banda (Her Magnificient Seven) onde combinasse o soul ao swing do jazz em um formato mais dançante. Começaram a tocar os clássicos do swing jazz e depois foram adicionando composições próprias de Linn.

That´s All Right, A Love Affair, I Feel Something, Shopping, Only a Glance e Here We Go Again são ótimas faixas, recomendo o álbum do início ao fim, e prestem atenção na faixa "I Don´t Wanna Dance" cover memorável dos anos 80.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Lady Linn and Her Magnificent Seven - Here We Go (2008)
download do álbum

Lady Linn - That´s All Right

Menu do Dia: TM Juke and The Jack Baker Trio

TM Juke and The Jack Baker Trio
Boto And The Second Liners
(2008)

TM Juke faz neste álbum uma ótima combinação de elementos, desde o afrofunk e os beats latinos, passando pelo funk de Memphys e o soul de New Orleans, incluindo ritmos da Etiópia e algumas batucadas do samba brasileiro.

Além de toda essa mistura de referências, conta também com as impressionantes participações do trio de Jack Baker e das talentosas vozes de Alice Russell, Kathrin deBoer (Belleruche), Andreya Triana e do espanhol Gecko Turner, tudo isso gravado ao vivo, sempre com uma levada com bastante groove e efeitos que fazem qualquer um dançar. Um ótimo álbum para ser apreciado em diversos momentos.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

TM Juke & The Jack Baker Trio - Boto And The Second Liners (2008)

Menu do Dia: Jimi Tenor & Kabu Kabu

Jimi Tenor & Kabu Kabu
Joystone
(2007)

Um álbum excepcional, inventivo e inspirado, que mistura afrobeat, funk e pop na medida certa.

Jimi Tenor é um ótimo arranjador, compositor e músico, que neste álbum conta com a participação do trio de africanos Kabu Kabu e também com Nicholas Addo Nettey, ex-companheiro do lendário Fela Kuti.

Green Grass, I Wanna Hook Up With You, Hot Baby, Bedroom Eyes (que tem algo de Baden Powel) e Love Is The Only God, são as minhas favoritas. Música de qualidade feita para dançar.

Sirva-se com o melhor de nossa cozinha!

Jimi Tenor & Kabu Kabu - Joystone (2007)
download do álbum

Menu do Dia: The Dynamics

The Dynamics
Version Excursions
(2007)

Esta banda francesa faz, neste álbum, uma deliciosa brincadeira com clássicos da música contemporânea em ritmo de reggae. Ótimas versões que embalam qualquer tipo de festa.

White Stripes (Seven Nation Army), Madonna (Music / Fever), Rolling Stones (Miss You), Bob Dylan (Lay Lady Lay), Herbie Hancock (Rock It), Prince (Girls and Boys), Led Zeppelin (Whole Lotta Love), Curtis Mayfield (Move On Up) são alguns dos ótimos covers presentes neste divertido álbum. Reggae bem grooveado, sem compromisso, muito bem produzido e tocado.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

The Dynamics - Version Excursions (2007)
download do álbum

The Dynamics - Seven Nation Army

Menu do Dia: Ava Leigh

Ava Leigh
Rollin'
(2008)

Apesar do horrível design da capa deste álbum, a cantora britânica faz um delicioso reggae pop. Gravado em diferentes lugares — inclusive na Jamaica — o álbum contou com a ajuda dos veteranos do reggae Sly and Robbie na produção.

Ava tem uma voz doce e sexy, que se encaixa perfeitamente no estilo de Dennis Brown e Marcia Griffiths, num reggae misturado com soul. Difícil ficar parado quando ouvimos a batida da bateria, combinada com o grave do baixo e os teclados estalando, acompanhados dessa voz.

O álbum tem ainda, na faixa After Tonight, a participação de Finley Quaye. Burnin, Can´t Stay Away, La La La, Breathe, Mad About The Boy, Over The Bridge, Same Old Thing e Rollin' são ótimas músicas para embalar uma tarde de sábado ensolarado, quando podemos nos flagrar cantarolando sozinhos enquanto outras coisas mais sérias estão acontecendo.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Ava Leigh - Rollin (2008)
download do álbum

Ava Leigh - La La La

Menu do Dia: Bernardette Seacrest

Bernardette Seacrest
No More Music By The Suckers
(2005)

Dona de um visual exótico, cheia de tatuagens, parecendo uma "pin-up punk", Bernardette tem uma voz sofisticada e sedutora, que parece combinar Billie Holiday com Madeleine Peyroux.

Acompanhada de Charles Willians na guitarra, Kris Dale no baixo e Ken Gregory no trumpete, a cantora de Atlanta, EUA, nos traz um jazz cheio de classe e sedução. My Man, Tango, Dream a Little Dream Of Me, Her Tears Break My Heart e Body and Soul são as minhas prediletas.

Foi muito difícil encontrar este álbum, mas valeu a pena cada segundo, pois é delicioso de escutar, ideal para os momentos a dois, acompanhado de um bom vinho!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Bernardette Seacrest - No More Music By The Suckers (2005)
download do álbum

Menu do Dia: Elizabeth Shepherd

Elizabeth Shepherd
Besides: Remixes and B-Sides
(2007)

Elizabeth não é apenas mais uma cantora de jazz. Ao lado do baixista Scott Kemp e do baterista Colin Kingsmore, faz um som cheio de energia e vibração, aproximando o jazz clássico do funk, do soul, do blues e da bossa nova.

Este álbum conta com a participação de um time muito interessante de produtores que conseguem rechear as 14 faixas com batidas e efeitos sofisticados, extremamente apropriados para a linda voz da cantora. Ouçam do começo ao fim e procurem também os outros dois álbuns "Start To Move" e "Parkdale".

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Elizabeth Shepherd - Besides: Remixes and B-Sides (2007)
download do álbum

Menu do Dia: Raphael Saadiq

Raphael Saadiq
The Way I See It
(2008)

Este músico nascido em Oakland, nos EUA, traz neste álbum uma sonoridade completamente retrô, vintage, também chamado de nu-soul.

Uma combinação de ritmos e batidas que nos remetem ao soul do final dos anos 60 e início dos anos 70. Um álbum muito bem produzido, com ótimas músicas para embalar aquela nostalgia nos finais das tardes de sábado, mas também para nos animar e nos fazer dançar pelo resto da noite.

Saadiq ja produziu muita gente boa, como por exemplo Mace Gray, TLC e The Roots, além de ser o responsável pela sonoridade do novo álbum de Joss Stone, que participa em uma faixa. Tem ainda as participações do fantástico Stevie Wonder e do midas do hip hop Jay-Z. Um ótimo álbum para ser tocado intercalado com o premiado "Back to Black", de Amy Winehouse.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!


ouvir a música


ouvir a música

Raphael Saadiq - The Way I See It (2008)
download do álbum

Menu do Dia: Contemporary Noise Quintet

Contemporary Noise Quintet
Pig Inside The Gentleman
(2006)


Primeiro álbum desta banda polonesa que faz um jazz extremamente atraente e muito bem produzido, cheio de energia, combinado com elementos de trilhas sonoras de filmes.

O sexteto é formado por piano, baixo, bateria, sax, trompete e guitarra. Em alguns momentos também podemos ouvir o trombone e até um acordeon. São composições simples, agéis, que possuem a improvisação do jazz na medida certa, sempre de forma energética e explosiva.

Um som instrumental de extrema qualidade que vale a pena conhecer!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Contemporary Noise Quintet - Pig Inside The Gentleman (2006)

download do álbum
senha: jazzzin

Menu do Dia: El Michels Affair

El Michels Affair
Sounding Out The City
(2005)

Esta banda de Nova York faz uma mistura interessante de deep funk, soul, afrobeat e jazz. Mescla poderosos metais com o groove grave do baixo e os wah-wahs da guitarra.


Um som instrumental, produzido com equipamentos antigos e sistemas de gravação semi-profissionais em um estúdio caseiro. Algumas faixas possuem interferências vocais em espanhol, que dão um toque sensual, em outras você fica esperando o improvável dueto de Fela Kuti e Tim Maia.

Depois deste primeiro álbum pelo selo do baixista e organista Leon Michels e o baixista Nick Movshon, a banda juntou-se a Raekown, do reconhecido coletivo de hip hop Wu-Tang Clan, e gravou o ótimo instrumental Shaolin Series. Detroit Twice e Hung Up — cover de Isaac Hayes — são as melhores do álbum. Um som com bastante groove e metais intensos!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!!


El Michels Affair - Sounding Out The City (2005)
download do álbum

Menu do Dia: EMO

EMO
This is My Home
(2003)

Este primeiro álbum do dinamarquês Jonathan Soegaard me pegou de surpresa.

Nunca tinha ouvido falar deste músico, que na adolescência fazia parte de uma banda de jazz onde aprendeu a tocar com habilidade diversos instrumentos como bateria, baixo, guitarra e percussão. O mais impressionante de Soegaard é sua voz "soulful" bem parecida com a de Finley Quaye.

Nas treze faixas, Soegaard faz uma mistura criativa e tranquila de vocais do soul, toques de jazz e ritmos do reggae com grande influência do dub. Podemos dizer que é um álbum de "soul dub lounge", bastante interessante, equilibrando momentos mais dançantes com outros de extrema paz. Um álbum feito por computador mas extremamente orgânico para ótimas noites quentes.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

EMO - This Is My Home (2003)
download do álbum

Menu do Dia: Metropolitan Jazz Affair

Metropolitan Jazz Affair
Bird of Spring
(2007)

Segundo álbum desta banda da cidade de Lyon, França. Traz uma deliciosa conexão entre o jazz e o soul, incorporando elementos eletrônicos com forte pegada de rhythm and blues.

Um time muito bom que conta com Eric “Mr. Day” Duperray nos vocais e na guitarra; Stéphane Ronget no trumpete, trombone, flugehorn e backing vocal; Benjamin Devigne no piano, no Fender Rhodes e no orgão Hammond; Bruno “Patchworks” Hovart no baixo bass e nas programações.

Bird of Spring, Drifting, Escapism, Find a Way, Fourmi Rouge, Everybody Knows, Sign of Dawn, Swagger, Turned to Clay são algumas das minhas prediletas, ótimas para sentar e conversar com os amigos e amigas, degustando um bom vinho no começo da noite.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Metropolitan Jazz Affair - Bird of Spring (2007)
download do álbum

Menu do Dia: EriK Truffaz

Erik Truffaz
Bending New Corners
(1999)

Este é o quarto álbum do trumpestista de jazz contemporâneo nascido na Suiça e que faz aqui uma mistura inteligente de sonoridades, incorporando ritmos de hip hop e drum n' bass ao seu jazz, além de climas do trip-hop.

Neste álbum, ele combina muito bem os groovies de Miles Davis do final dos anos 60 e início do anos 70, trazendo um estilo mais funkeado às composições modais. Intervenções de beats e vocais de hip hop deixam o som ainda mais próximo dos dias de hoje.

Altamente recomendável, extremamente relaxante, às vezes perturbador, um som de qualidade diferenciada, apenas para amantes da boa música!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Erik Truffaz - Bending New Corners (1999)
download do álbum

Menu do Dia: Matt Jorgensen

Matt Jorgensen + 451
The Road Begins Here
(2001)

Álbum de estréia deste talentoso baterista de jazz da cidade de Seatle. Faz uma combinação do post-bop e o jazz moderno através de um refinado linguajar musical.

Suas músicas têm arranjos sofisticados e atmosféricos, com perfeitas alternâncias de seus músicos. O sax de Rob Davis, o Fender Rhodes de Marc Seales, o baixo de Phil Sparks e a incrível levada da bateria de Matt Jorgensen combinam essências e aromas e fazem deste um álbum imperdível.

O álbum conta com duas covers de jazz, Central Park West (John Coltrane) e Teo (Miles Davis), mas é em No Quarter (Led Zeppellin) que a banda mostra toda a desenvoltura e criatividade, criando um clima altamente sedutor.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Matt Jorgensen +451 - The Road Begins Here (2001)
download do álbum

Menu do Dia: Liquid Soul

Liquid Soul
Liquid Soul
(1996)

Primeiro álbum desta banda de Chicago que combina jazz, funk e hip hop através de batidas e metais poderosos e uma variedade muito interessante de arranjos. O Liquid Soul faz um som pulsante e extremamente dançante, pronto para as pistas.

Este álbum, gravado ao vivo, é uma mistura dos metais "old school" do final da década de 70 com suas texturas e batidas e o "freestyle" da nova escola do hip hop, alternando os ritmos do funk com a fluidez e o swing do jazz.

Entre as faixas, há versões entusiásticas do jazz como Equinox (John Coltrane), Footsprints (Wayne Shorter) e Freddie The Freeloader (Miles Davis). Um álbum de categoria, que me apresentou há alguns anos o que era o acid jazz!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Liquid Soul - Liquid Soul (1996)
download do álbum

Menu do Dia: Art Bleek

Art Bleek
Between Yesterday and Tomorrow
(2006)

Primeiro álbum deste músico francês que faz uma combinação deliciosa, orgânica e extremamente sensual de sonoridades jazzísticas, beats e elementos eletrônicos.

A maioria das músicas são instrumentais, climáticas, mas quando entram os vocais, percebe-se o quanto a música de Art Bleek está aberta a experimentações e intervenções. Temas variados e complexos que colocam Arthur Pochon entre uns dos mais promissores produtores da atualidade.

Ótimas músicas com excelentes participações, música contemporânea, moderna, com referências do passado olhando para futuro.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Art Bleek - Between Yesterday and Tomorrow (2006)
download do álbum
senha: secretmusicbox

Menu do Dia: Aaron Jerome

Aaron Jerome
Time to Rearrange
(2008)

Este primeiro álbum deste músico/produtor nascido na Inglaterra, traz melodias e ritmos inventivos, climas instrospectivos e dançantes, misturando beats elaborados, com sonoridades do jazz e pequenas pitadas de efeitos eletrônicos e ainda conta com participações de vocalistas desconhecidas para o grande público, mas especiais para quem gosta e se interessa por música de qualidade.

Reason To e Blown Your Own Part com Kathrin Da Boer da banda Belleruche, Way of Life com Bajka, Reel Time com Voice, o flow de Light Night Mission com Yungun, a africana Kwa Kungasa com Simphiwe Dana, a climática Dancing Girl com Mozez da banda Zero 7, Angel Lady com Andreya Triana juntam-se com as instrumentais Time To Rearrange que tem um baixo avassalador, a tranquila Rearrange com o encontro delicioso de violão, percussão e beatbox e a explosiva Marrakesh. Jazz, electro jazz e breakbeat da melhor qualidade para os melhores ouvidos.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Aaron Jerome - Time To Rearrange (2008)
download do álbum

Menu do Dia: Nina Simone

Nina Simone
Sings The Blues
(1967)

Uma das maiores artistas da música de todos os tempos, Nina mostra, neste álbum, todo o seu talento como cantora, compositora e pianista, tocando clássicos americanos.

As melancólicas faixas Do I Move You, In The Dark, My Man's Gone Now e Blues for Mama já comporiam um perfeito álbum de blues. Mas, além delas, ainda temos as ótimas Backlash Blues, Buck, Real Real, Day and Night e House of the Rising Sun, que fazem deste um clássico de todos os tempos.

Com uma voz apaixonante e visceral, Nina sempre foi uma cantora difícil de generalizar. Cantava com toda perfeição o soul, o gospel, o blues, o folk e o jazz. Adotou esse nome para poder cantar blues nos cabarés quando tinha 20 anos. Sempre se destacou e foi perseguida por ser negra e por abraçar publicamente todo tipo de combate ao racismo. Uma cantora fantástica, para ser ouvida em todos os melhores momentos de sua vida!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Nina Simone - Sings The Blues (1967)
download do álbum

Menu do Dia: New York Ska-Jazz Ensemble

New York Ska-Jazz Ensemble
Minor Moods
(2004)

Este é o quarto álbum de estúdio do grupo de Nova Iorque formado por músicos de bandas consagradas de ska como The Toasters, The Skatalites e The Scofflaws.

Como o próprio nome diz, eles fazem um ótimo som, às vezes instrumental e outras com vocal, unindo a vibração do ska com os improvisos do jazz de uma forma muito interessante e contagiante.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

New York Ska-Jazz Ensemble - Minor Moods (2004)
download do álbum

Menu do Dia: Amy Winehouse

Amy Winehouse
The Ska EP
(2008)

Depois do fantástico e premiado Back to Black, entre uma rehab e outra, Amy Winehouse mostra neste álbum (EP) que saiu em edição limitada em vinil e com apenas quatro músicas, excelentes covers de lendas do Ska, dando uma dica do que poderá ser seu próximo álbum.

Toots & The Maytals, The Specials, Andy & Joe e Sam Cooke: um time de primeira linha combinado com a linda e inconfundível voz de Amy, para dançar, pular e nunca ver o sol se pôr.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Amy Winehouse - The Ska EP (2008)
download do álbum

Menu do Dia: The New Mastersounds


The New Mastersounds
102%
(2007)

Este quarto álbum de estúdio desta banda de ingleses funde o groove do acid jazz com o melhor funk do início da década de 70 feito em New Orleans, soando muitas vezes como The Meters, Booker T & The MG's e Crusaders.

As faixas alternam uma sonoridade retrô com o poderoso funk contemporâneo, através do encontro do orgão (Hammond e Fender Rhodes) de Bob Birch com a guitarra de Eddie Roberts, o baixo de Pete Shand, os metais arrebatadores de Rob Leavers e os ritmos altamente dançantes da bateria de Simon Allen, que realmente "quebra-tudo".

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

The New Mastersounds - 102% (2007)
download do álbum

Menu do Dia: Stanton Moore

Stanton Moore
All Kooked Out!
(1998)


Primeiro álbum solo deste baterista de New Orleans que integra as bandas Galactic e Garage A Trois, gravado em sessões "ao vivo no estúdio" em apenas uma semana. Nele, Stanton abusa do jazz funk cheio de força e swing, esbanjando criatividade e modernidade no seu som.

Ele juntou os melhores músicos de sua cidade natal e
contou ainda com a participação de seus companheiros de Garage A Trois: Charlie Hunter tocando de forma energética sua guitarra com três cordas de baixo e cinco cordas normais de guitarra, deixando o som cheio de reverb, e Sherik, com seu saxofone cheio de efeitos que incorpora elementos eletrônicos e loops, provocando sonoridades inusitadas para o instrumento.

Jazz funk de primeira! Recomendo o álbum todo, especialmente Blues For Ben. Quem já ouviu sabe do estou falando. Para dançar como se estivesse no Mardi Grass.


Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Stanton Moore - All Kooked Out! (1998)
download do álbum

Stanton Moore - Sprung Monkey

Menu do Dia: CéU

Céu
Céu
(2005)

Primeiro álbum desta linda cantora e compositora brasileira que faz uma deliciosa mistura dos ritmos do samba com levadas reggae e dos elementos percussivos da música regional e do candomblé com toques eletrônicos, e da suavidade do jazz e do soul com as batidas do rhythm and blues. Possui grande influência de divas do jazz como Billie Holiday e Ella Fitzgerald e também das divas contemporâneas, Lauryn Hill e Erykah Badu.

Dona de uma voz suave e tranqüila, é reconhecida como uma das melhores cantoras brasileiras da atualidade. Foi indicada ao Grammy em 2006 e tem feito enorme sucesso em apresentações nos países europeus.

Este álbum foi produzido pelo multi-instrumentista Beto Villares com a ajuda de Antonio Pinto, que produziu, entre outros, as ótimas trilhas sonoras de Cidade de Deus e Cidade dos Homens. O álbum conta ainda com as participações mais do que especiais do Coletivo Instituto e de integrantes da Nação Zumbi.

Ideal para ser ouvido a qualquer hora do dia, altamente recomendável do início ao fim. Enquanto aguarda a cegonha chegar, nós aguardamos ansiosos o segundo álbum.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

CéU - CéU (2005)
download do álbum

CéU & Moska - 10 contados
Programa Zoombido / Canal Brasil


Sugestão do Chef para: Renovar

Começamos a semana no Bistrô Sonoro de forma suave, com um álbum de jazz que tem forte influência da música brasileira, para tornar o ambiente trânquilo, agradável e renovador, enquanto nossos amigos conversam sobre as novidades do final de semana de sol em São Paulo, onde há um mês não chove.

Destaco esta excelente cantora e baixista de jazz, de apenas 23 anos, que participará de um importante festival em outubro no Brasil, fazendo shows em São Paulo e Rio de Janeiro. Um som sofisticado, irresistível e cheio de energia!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Menu do Dia: Esperanza Spalding

Esperanza Spalding
Esperanza
(2008)

Este segundo álbum desta talentosa baixista, cantora e compositora de jazz de apenas 23 anos mostra uma agradável mistura de jazz, soul e suingue com pitadas de samba: bem sofisticado e irresistível. O som é bastante influenciado pela música brasileira e Esperanza possui uma técnica apurada, uma voz doce e versátil que passa por diferentes estilos, de forma inventiva e com extrema personalidade musical.

O álbum começa com Ponta de Areia (Milton Nascimento) e termina com Samba em Prelúdio (Baden Powell e Vinicius de Moraes) em perfeito português, quase sem sotaque para uma americana de Portland. I Know You Know tem um suingue brasileiro e uma levada bem samba, I Adore You é uma mistura da melodia de Hermeto Pascoal com a percussão do samba, Mela tem fortes solos de trompete. Ela transforma Body and Soul em um romântico bolero cantado em espanhol. She Got To You tem uma energia jazzística incrível e Espera é uma delícia de música, com baixo e piano funcionando como uma poderosa base para a voz de Esperanza.

O álbum mostra a todo momento uma cantora de grande talento, cheia de enegia e inventividade, que possui domínio sobre o baixo e sobre sua voz doce. Como já disse, irresistível!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!

Esperanza Spalding - I Know You Know



Esperanza Spalding - Esperanza (2008)

Sugestões do Chef para: Dançar

Hoje é sexta-feira, e o Bistrô Sonoro fecha a cozinha mais cedo e abre espaço para nossos clientes ficarem mais à vontade e ainda mais próximos em nossa aconchegante pista.

Esquentamos a festa com whisky 12 anos para os homens e caipirinha de saquê com morango para as mulheres ou vice-versa, podem escolher.

Na pista, a inglesa Estele mostra seus dotes musicais com sua linda voz, combinando hip hop, soul e reggae enquanto homens e mulheres conversam, trocam idéias e aproveitam essa noite linda de lua cheia. Na sequência, temos Kanye West para realmente "bombar" a pista e fazer todo mundo dançar com o melhor e mais pulsante hip hop da atualidade.


Lembrem-se: se beber, não dirija. Aproveitem a vida, curtam a noite e sirvam-se com o melhor da nossa cozinha! Boa festa e um ótimo final de semana a todos!

Menu do Dia: Estele

Estele
Shine
(2008)

Este segundo álbum da inglesa de voz energeticamente doce e sensual é recheado de participações mais do que especiais de diversos produtores que caracterizam seu som através de uma mistura de hip hop, R&B, reggae, soul e uma variedade de elementos dançantes.

Kanye West participa com American Boy, o single do álbum, que tem uma sonoridade muito dançante; Mark Ronson apresenta o delicioso swing dancehall de Magnificent; Cee-Lo (Gnarls Barckley) acompanha Estele no soul de Pretty Please; Wyclef Jean (Fugees) participa com o hip hop-reggae cheio de swing de So Much Out The Way e a balada No Substitute Love; John Legend faz You Are e Estele mostra seu R&B em In The Rain e seu reggae em Come Over. O álbum é uma ótima combinação de ingredientes misturados e servidos por um time de produtores de extrema qualidade.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar

Estele - Shine (2008)

Menu do Dia: Kanye West

Kanye West
Graduation
(2007)

Kanye West parece saber exatamente o que as pessoas desejam: faz música com batidas para dançar. Mas ele consegue fazer mais que isso. Suas músicas possuem temáticas diferenciadas das utilizadas pela maioria dos músicos de hip hop, são mais instrospectivas e existenciais, com uso freqüente do humor, possuem batidas pulsantes misturadas com sintetizadores poderosos e selvagens. West tem um estilo de comportamento que se difere do de seus alunos e professores e, mesmo assim, consegue penetrar em diferentes escolas do hip hop como um mestre das pistas.

Neste terceiro álbum, continua abusando, de forma empolgante, de seu talento como produtor de hip hop e dos conhecimentos sobre uma grande variedade de influências musicais. Uma combinação perfeita de parcerias importantes — como a de John Legend, Chris Martin do Coldplay e Mos Def — e os irrestíveis samples de Elton John, Michael Jackson, Can, Public Enemy e Daft Punk. Kanye West sabe como fazer uma festa.

Stronger, Champion, Good Life, Flashing Lights, I Wonder, Can´t Tell Me Nothing, Homecoming, The Glory, Big Brother, Good Morning e Everything I Am são as minhas músicas preferidas do total de 13 do álbum.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar

Kanye West - Graduation (2007)

Sugestão do Chef para: Inspirar

"Esbjörn Svensson era um músico aberto a novas experiências, particularmente interessado em sonoridades menos habituais no jazz. Há quem diga que sua música é uma forma de arte que não se "escuda" na segurança de um estilo determinado e que, como tal, torna-se mais efetiva. Detentor de um fraseado pianístico particular, o pianista tem criado uma música improvisada, integrando elementos eletrônicos e combinações de texturas, com soluções harmônicas e variações melódicas surpreendentes. Por volta dos anos 80, foi consolidando o seu estilo e definindo uma linguagem única, apoiada no reforço de excelentes e igualmente criativos músicos: o contrabaixista Dan Berglund e o baterista Magnus Öström."

O jazz sempre me impressiona pelos improvisos ensaiados e pela qualidade técnica apurada de seus músicos, mas, principalmente, me emociona pela complexa simplicidade da beleza de seus sons.

A seguir, um menu sofisticado e requintado para degustadores que possuem gosto diferenciado e paladar refinado.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!!

Menu do Dia: Esbjörn Svensson Trio

Esbjörn Svensson Trio
Seven Days of Falling
(2003)

Este trio de suecos faz uma excelente combinação do jazz tradicional cheio de improvisos com funk, drum n' bass, pop, rock e elementos eletrônicos. Consegue agradar tanto os admiradores do jazz-clássico como também os fãs do hip hop e da música eletrônica.

Um álbum que traz melodias simples e ritmos intensos, com algumas faixas muito emotivas, outras reflexivas e outras magnificamente poderosas. Uma sintonia fora do comum entre piano, baixo e bateria, diferente de tudo e bem à frente de seu tempo.

O pianista Esbjörn Svensson era um transgressor de gêneros, considerado pelos críticos como a "maior figura do jazz moderno", comparado a Miles Davis na sua importância e influência e um músico de jazz com envergadura de estrela pop. Infelizmente, no mês passado (junho/2008) foi encontrado morto, aos 44 anos, quando mergulhava no mar Báltico.

Ballad Of The Unborn, Elevation of Love, Evening In Atlantis, Why She Couldn´t Come, Believe Beleft Below e Seven Days Of Falling nos emociona e nos faz pensar sobre as melhores coisas da vida e sobre tudo que faz nossos corações se encherem de alegria e bons sentimentos.

O.D.R.I.P, In My Garage, Mingle In The Minicing-Machine são fortes, poderosas e intensas. Mas, Did They Ever Tell Cousteau é, sem sombra de dúvida, uma da melhores e mais excitantes músicas que eu ouvi nos últimos tempos. Impossível não ter este álbum fantástico.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar

Esbjörn Svensson Trio - Seven Days Of Falling (2003)

Menu do Dia: Club Des Belugas

Club Des Belugas
Swop
(2008)

Banda alemã que faz uma deliciosa combinação de jazz-swing com pequenos efeitos eletrônicos, misturados com o black soul americano dos anos 50, 60 e 70 e algumas batidas de samba jazz e bossa nova. Uma receita que esbanja criatividade e intensidade, traz um sabor retrô e ao mesmo tempo moderno.

A banda apresenta-se em três diferentes formatos: Club Des Belugas Soundsystem, representados pelos seus líderes Maxim Illion e/ou Ralf Ilgner, Club Des Belugas Quartet, com baixo, piano, bateria e vocal ou com baixo, piano, vocal e dj e Club Des Belugas Orchestra, em que saxofone, trombone, trumpete, percussão, teclado e guitarra juntam-se ao quarteto e fazem a festa completa.

São 16 faixas e as minhas favoritas são: as ótimas eletro jazz swing, It Don´t Mean a Thing, Wearing Out My Shoes, Fred Astaire Puttin On The Ritz e Frankie, as faixas com sutis batidas de samba jazz e bossa nova, She Said No e Cats N Boys, as interessantes linhas de baixo e toques de piano estilo "american bar" com misturas leves de trip hop Take Three, The Road Is Lonesome e It´s a Beatiful Day, e fechando com a ótima eletro jazz, nu soul, Peace With Come With Sleep. Um álbum delicioso, altamente recomendável para um almoço de uma tarde ensolarada, emendando com um happy hour e prolongando a noite num bom clube.

Sirva-se com o melhor da noss cozinha!


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar


Club Des Belugas - Swop (2008)
download do álbum

Menu do Dia: Greyboy AllStars

Greyboy AllStars
What Happened To Television?
(2007)


Este quarto álbum da banda de jazz funk formada em 1993 pelo dj Greyboy e o saxofonista Karl Denson, foi gravado totalmente ao vivo, sem o uso de computadores, demonstrando a brilhante espontaneidade da banda e o talento de seus músicos.

O Greyboy AllStars faz um jazz funk bem dançante, com muito groove, em que a bateria de Aaron Redfield e o baixo de Chris Stillwell combinam perfeitamente com a guitarra de Elgin Park, o teclado de Robert Walter e a percussão de Zak Najor. Não posso deixar de comentar também os excelentes metais de Karl Denson e as "colagens" do dj Greyboy, que fazem uma incrível diferença, dando muita energia ao som da banda.


O álbum abre com V Neck Sweater, que tem um groove fantástico, bem no estilo James Brown e já mostra um pouco do que se pode esperar das outras faixas. How Glad I Am é uma cover de Nancy Wilson, com muito soul, muito groove e a presença de vocais femininos das Living Sisters. Pigeons Under Water, Old School Cylons, What Happened To TV e Still Waiting também garantem a diversão e a pista cheia. Knowledge Room sintetiza toda a atmosfera jazz funk do álbum que utiliza a velha escola do funk, com toques de soul, improvisos do jazz e a habilidade de seus músicos. Altamente recomendável.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!


ouvir e/ou baixar

Greyboy AllStars - What Happened To Television? (2007)
download do álbum

Menu do Dia: TM Juke

TM Juke
Forward
(2006)

Este é o segundo álbum do competente produtor que também faz parte da excelente Tru Thoughts Recordings. TM Juke (The Man Juke) é um digno representante da cena cultural de Brighton, possui domínio perfeito do laptop e samplers e cria uma mistura musical combinando instrumentação orgânica com texturas digitais e batidas inspiradas no hip hop, soul/funk, R&B e até reggae.

Depois de um primeiro álbum que o colocou na vanguarda da produção musical britânica, produziu o inspiradíssimo “My Favourite Letters”, de Alice Russel, já "postado" aqui.

Come Away, Skin, So Good contam com participações mais do que especiais dos belos vocais de Sophie Faricy, Naim e Alice Russel. Violoncelos, clarinetes, sax, flautas, baixo, guitarras e teclados também estão presentes neste álbum orgânico-eletrônico. Uma combinação fantástica de sons, batidas e texturas eletrônicas. Imperdível para um começo de noite de sexta-feira!!

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!!



ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar

TM Juke - Forward (2006)
download do álbum

Menu do Dia: Troublemakers

Troublemakers
Express Way
(2004)


Segundo álbum deste trio de franceses que fazem uma interessante mistura de sonoridades, utilizando grande diversidade de instrumentos setentistas, combinados com batidas de hip hop e grooves do funk, com a tensão climática dos elementos eletrônicos do trip hop e a ousadia do jazz.

Algumas faixas têm a participação do Gift of Gab, MC da banda de hip hop Blackalicious, além das partipações do flautista Magic Malik, do violoncelista Vincente Ségal e do guitarrista da banda de "pop alternativo" M, Sébastian Martiel. Lionel Corsini nos mostra suas referências de funk e soul, Arnaud Taillefer apresenta suas texturas visuais e ambientações cinematográficas e Fred Berthet finaliza a produção deste ótimo álbum. Os Troublemakers surpreendem a cada faixa com as referências multi-sensoriais, agradando aos olhos e aos ouvidos.

V72, Le Bocal, All We Love, Lemon, And Music Everywhere, If You Arrest Me, God Bless Billie, Everywhere Is My Home e Race Records são as melhores deste álbum, que deve ser apreciado diversas vezes em diferentes lugares. Um dos meus álbuns favoritos.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar


Troublemakers - Express Way (2004)
download do álbum

Menu do Dia: Electro Jazz

Electro Jazz ou Nu Jazz é um subgenêro da música eletrônica que mistura ritmos, improvisos e instrumentos jazzísticos com elementos e batidas eletrônicas, grooves de funk e vocais de soul music e jazz.

Músicas que servem para preencher o ambiente com ritmos e batidas de forma agradável, mostrando toda a versatilidade de seus produtores e toda a habilidade dos músicos.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!!

Menu do Dia: De-Phazz

De-Phazz
Natural Fake
(2005)

Este oitavo álbum da banda alemã, liderada pelo DJ e produtor Pit Baumgartner, traz uma deliciosa mistura de jazz, soul, bossa nova e latin jazz, combinados com elementos eletrônicos e com vocais — às vezes em inglês, outras em francês — muito bem produzidos. Um som lounge, animado e eficiente, bastante elegante para deixar rolando na sala enquanto as pessoas chegam, o tom das vozes aumenta e as risadas vão tomando conta do ambiente.

Un Ange Passe, Astrud Astronette, Strumble, Dépression Royale, Eternity Is, Close to Jazz e Garbo Goodbye são as minhas preferidas. No entanto, todas as 18 faixas são muito boas.

Sirva-se com o melhor da nossa cozinha!!


ouvir e/ou baixar


ouvir e/ou baixar

De-Phazz - Natural Fake (2005)
download do álbum
senha: secretmusicbox